Uma das coisas que mais me chama a atenção quando estudo pessoas de alta performance é como elas escolheram ter essa vida. A alta performance não aconteceu por acaso: ela foi escolhida de maneira pensada, deliberada, consciente.

As pessoas de alta performance vivem todos os dias. Ao estudar suas rotinas, você nota uma consistência impressionante. Elas definem quatro ou cinco coisas que são importantes para seu sucesso e simplesmente se dedicam a isso de corpo e alma. Sem desvios, sem desculpas, sem atalhos.

Um dos exercícios práticos que surge dessa observação é a definição do que poderíamos chamar de “palavras-chave”. Palavras-chave são palavras que definem uma certa situação. Pessoas de alta performance usam, de maneira mais prática, dois tipos de listas com palavras-chave, gerando, assim, seus princípios pessoais de sucesso:

  1. Lista das atitudes que levam ao sucesso e à alta performance (quem sou).
  2. Lista das atividades que levam ao sucesso e à alta performance (o que preciso fazer).

Um exemplo famoso de lista com palavras-chave e princípios pessoais de sucesso foi a de Benjamin Franklin, empresário, filósofo e um dos signatários da primeira constituição americana (é a imagem dele que está estampada na nota de US$ 100).

Famoso por ser mal-humorado, sarcástico, arrogante e turrão, Ben Franklin decidiu um dia mudar seu jeito de se comportar e, com isso, mudar também sua imagem.

O que fez: sentou, pensou, escreveu num papel uma lista de 13 coisas que ele achava que uma pessoa boa deveria praticar e começou a viver de acordo com aqueles princípios.

De maneira simples, ele provocou uma verdadeira revolução em sua vida.

Cada um daqueles princípios virou um cartão pequeno, que ele carregava na carteira. Todas as semanas ele pegava um dos cartões e passava a semana inteira vivendo e praticando o princípio descrito no cartão. Em tudo que fazia, ele pensava em como colocar o princípio em prática.

Depois de uma semana, ele trocava o cartão e pegava o próximo. Como eram 13 princípios (seguindo o calendário lunar, que tem 13 meses, não 12), Franklin praticava cada uma das palavras/princípios quatro vezes por ano (4 x 13 = 52 semanas).

De mal-humorado, sarcástico, arrogante e turrão, Ben Franklin transformou-se, com o passar do tempo, em uma pessoa muito mais equilibrada, divertida, de bem com a vida… e de alta performance. Ele mesmo cita que, além de viver de maneira muito mais plena e feliz, produzia muito mais e rendia muito melhor dessa nova maneira.

Quando morreu, foi como filósofo e um dos grandes pensadores americanos, muito querido e admirado, famoso pela sensatez, pela humildade, pela sabedoria e pela forma inteligente e prática com a qual se expressava.

Tudo porque ele decidiu que queria ser alguém melhor. E como fez isso? Criando uma lista do que ele almejava para si mesmo e colocando no papel, passando, assim, a “desenhar” sua vida de maneira proativa.

 

Veja que a mesma lógica está facilmente disponível a qualquer um. É só você fazer as duas listas que comentamos:

  1. Lista das atitudes que me levam ao sucesso e à alta performance (quem sou).
  2. Lista das atividades que me levam ao sucesso e à alta performance (o que preciso fazer).

Vamos começar pelas palavras que definem as atitudes que o levam ao sucesso e à alta performance. As minhas, por exemplo, são:

  • Criatividade
  • Iniciativa
  • Resiliência
  • Foco
  • Persistência
  • Ética
  • Kaizen – desenvolvimento contínuo
  • Motivação
  • Bom-humor
  • Calma

Com essa lista, fica fácil me relembrar constantemente de como agir. Quando eu enumero minhas tarefas para o dia (exercício que recomendo a todos que querem manter uma rotina de alta performance), começo sempre relendo primeiro a lista de atitudes.
Ao final do dia, antes de dormir, também procuro relê-la e, mentalmente, dou a mim mesmo uma nota de zero a dez para cada uma das atitudes. Assim, defino o que preciso melhorar no dia seguinte.

Se hoje não fiz nada criativo, por exemplo, então já coloco um asterisco na palavra e amanhã sei que tenho que ficar “antenado” em criatividade. Vai ser minha atitude do dia.

Claramente, não sou perfeito e raramente me dou dez em algum item. Então, é um exercício constante de ir sempre melhorando.
A segunda lista que faço é de atividades que me levam ao sucesso. São coisas que eu preciso fazer diariamente para estar num estado contínuo de alta performance. A minha lista inclui:

  • Praticar e viver as atitudes
  • Planejar o dia
  • Ações proativas que ajudem a avançar os principais projetos para o ano
  • Quality time com Marília, Dani e Rafa – minha família
  • Alimentação saudável e equilibrada
  • Uma hora de academia
  • Alongamentos antes de dormir
  • Entre 15 e 20 minutos de meditação
  • Entre 30 e 60 minutos de estudo (leitura, cursos, vídeos)
  • Analisar feedbacks de clientes
  • Rotina da Quantum (Marketing, Vendas, Financeiro, RH)
  • Relacionamento com consultores e clientes
  • Escrever artigos interessantes, positivos, educativos e desafiadores

A rotina aqui se repete. Com essa lista, fica fácil me relembrar constantemente o que tenho que fazer.
Ao final do dia, antes de dormir, sempre a releio e, mentalmente, me dou uma nota de zero a dez para cada uma das atividades. Assim, defino as prioridades do dia seguinte.

Lembrando que essa é minha lista… Não copie, pois ela serve para mim, mas pode não ser exatamente o que você precisa. Por isso, recomendo que você faça a sua. A sua alta performance é diferente da minha – use minhas dicas como recomendação e como norte, mas desenvolva sua própria fórmula, seguindo seus próprios princípios, atitudes e comportamentos.

Essa questão das palavras-chave que definem suas atitudes e atividades é fundamental se você quiser ser realmente proativo e “desenhar” sua vida.

A alta performance está ao seu alcance – você pode chegar lá e ficar lá o tempo que quiser. Basta praticar e viver seus princípios pessoais do sucesso de maneira pensada, deliberada, consciente e, principalmente, consistente. E é exatamente isso que eu falo em meu curso online, PAP – Princípios a Alta Performance. Se você quiser saber mais informações sobre o curso, vai encontrar aqui no site do Instituto VendaMais mesmo, ok?

Abraços de alta performance.

Raul Candeloro é palestrante e editor da revista VendaMais. Autor de vários livros, é também diretor executivo da Small Giants Community, diretor do Instituto VendaMais e sócio-diretor da Soluções VendaMais

 

PAP – Princípios da Alta Performance

Pin It on Pinterest